NOTÍCIAS

< Voltar

Abertura do tradicional Acampamento Farrapo João Pires de Lima

Publicado em 17/09/2012, Por Assessoria de Imprensa

Comidas típicas e o tradicional chimarrão são tradicionalmente preparados para fortalecer, além dos laços de amizade, a preservação das riquezas da tradição gaúcha. Na Avenida Fiorentino Bacchi, os “ranchos” ou “galpões” de lona instalados para a 24ª edição do Acampamento Farrapo João Pires de Lima, permanecem durante uma semana para os festejos farroupilhas que acontecem de 14 a 20 de setembro. “Nossas Riquezas” é o tema estadual proposto para este ano e tem o objetivo de despertar nos tradicionalistas, estudantes e sociedade em geral, o interesse pelo estudo das riquezas: fauna, flora e água. Essa é a forma de valorizar e preservar o legado de todos aqueles que aqui chegaram e contribuíram para a formação do povo gaúcho. Estes bravos vindos de muitos lugares trouxeram consigo a determinação e a vocação para o trabalho. Não encontraram riquezas como o ouro e prata, mas as belezas naturais se agregaram a força e a garra para a construção da querência. O Município mantém a temática “Sananduva, Reverenciando as Conquistas Farrapas” para promover, estimular e preservar a história e a cultura gaúcha, entusiasmando e motivando todos os que cultuam os costumes do Estado através de eventos como a Missa Crioula, a VI Corticeira da Canção com talentos locais e regionais, trovas, poesias, desfile temático, shows e apresentações de danças. Bênção da Chama e Missa Crioula Durante a abertura do Acampamento, na noite de sexta-feira (14/09), foi realizada a instalação da Chama e a celebração da Missa Crioula. Convidados para fazerem parte do palanque oficial, o vice-prefeito Leomar José Foscarini e sua esposa, presidente da Câmara de Vereadores, Ademir José Maito, secretária de Educação e Cultura, Maristela Pires de Lima e demais secretários municipais, patrão do CTG Doze Braças, Celci Dutra e sua esposa, pároco da Paróquia São João Batista, pe. Édio Brezolin, conselheiro do MTG, Marciano Paiz, comandante da 4ª Companhia da Brigada Militar, Marcelo Almeida de Souza, coordenador da 29ª RT, João Luiz Favari. A Chama Crioula é o fogo que simboliza fertilidade, calor, claridade, ardor, paixão, hospitalidade e coragem. Simboliza a tradição e representa o gaúcho idealizado no espírito heroico dos Farroupilhas, com os ideais de justiça e liberdade, visando à aproximação dos povos. O acendimento da Chama Crioula é o mais importante evento relacionado à cultura do gaúcho no Rio Grande do Sul. O significado histórico do acendimento da chama crioula é muito intenso. Em Sananduva, a Chama Crioula foi conduzida pela Brigada Militar e entregue ao vice-prefeito. Após receber a bênção, a chama foi instalada no altar e permanece acesa até o dia 20 de setembro. Em discurso, o coordenador da 29ª RT, João de Favari, explanou a respeito da temática estadual. O vice-prefeito apontou para o real significado do evento e para que um exame de consciência seja feito durante esse período. “É preciso entender o verdadeiro sentido desta Semana Farroupilha e quais os ideais queremos cultuar”, afirmou. Para fortalecer a fé e pedir a bênção do Patrão celestial, os gaúchos presentes na abertura do Acampamento Farrapo João Pires de Lima participaram da celebração da Missa Crioula. Para encerrar a noite, um grande show de Cristiano Quevedo encantou público com suas músicas recheadas de paixão por esta terra e por sua gente.

CLIMA/TEMPO

Prefeitura Municipal de Sananduva © Todos os direitos reservados     |     Criação de Sites: Slah Informática