NOTÍCIAS

< Voltar

“O PETI em minha vida” - A importância do Programa no dia a dia dos alunos e de seus familiares

Publicado em 21/05/2012, Por Assessoria de Imprensa

“A minha rotina mudou. Eu tive grandes melhoras e sei que quando eu crescer vou ter mais oportunidades.” É com este simples depoimento que K.B., 10 anos, avalia o PETI - Programa de Erradicação do Trabalho Infantil. O Programa que visa a ocupação destas crianças e adolescentes oportuniza uma melhor qualidade de vida. Localizado na Vila Paraíso, atende cerca de 70 participantes entre 05 e 12 anos que se encontram em situação de vulnerabilidade social. O PETI é realizado no turno inverso ao da escola como um complemento e uma forma de retirar as crianças das ruas e da violência, proporcionando a elas o desenvolvimento de aptidões ligadas à educação, cultura e esporte. Os alunos recebem quatro refeições diárias e oficinas de reforço escolar, educação física, aula de violão, flauta, computação, artesanato, horta e jardinagem. Também conta com o projeto Banda Marcial, além de uma equipe multidisciplinar com psicóloga, nutricionista, assistente social e professores em diversas áreas. A mãe da aluna A.A.S., 08 anos, conta o que muda na rotina familiar. “Na minha casa todo mundo trabalha e minhas filhas ficariam sozinhas sujeitas a muitas coisas ruins. Ficamos tranquilos porque sabemos que no PETI tem profissionais que estão prontos para atender nossas crianças e continuar o processo de educar e ensinar para que elas sejam pessoas melhores, de bom caráter, com humildade em seu coração, com capacidade de amar seu próximo, mas também ser crítico para transformar um viver melhor”, completa a mãe. Não só para a família de A.A.S., mas também para muitas outras se observa a mudança positiva e a importância do PETI no dia a dia. “Eu e a minha família achamos que participar do PETI é uma coisa boa para qualquer criança”, completa F.O., 12 anos. Ela ainda conta que depois que começou a participar ficou mais responsável e educada. “Eu tenho certeza que é melhor vim ao PETI do que ficar na rua”, afirma. Para A.S.S.A, 11 anos, por trás de todo o aprendizado está também a criação de laços com os colegas e com os profissionais que atuam no atendimento ao Programa. “Eu aprendo muitas coisas novas a cada dia. Lá eu recebo a atenção que às vezes meus pais não podem me dar”, conclui. O secretário de Assistência Social, Ronei Paulo Oliboni, lembra que as atividades desenvolvidas no PETI são responsáveis pelo desenvolvimento integral das crianças. “Elas aprendem a conviver com outras pessoas, respeitar seus semelhantes e, até mesmo, valores humanos importantes para o convívio em sociedade. Com certeza será um diferencial para o futuro delas”, aponta o secretário.

CLIMA/TEMPO

Prefeitura Municipal de Sananduva © Todos os direitos reservados     |     Criação de Sites: Slah Informática